As eras da WWE

Alef 07/03/2020

PS: Repostado após um pequeno erro. Desde sua criação em 1945, a WWE (também conhecida como WWF e WWWF) já teve uma longa história e que aumenta mais a cada dia. Lutadores incríveis, lutas memoráveis e eventos inesquecíveis marcam a empresa em todos os aspectos possíveis. Pensando nisso, a WWE também já teve muitas era, que é o que abordaremos aqui hoje.

Desde a era de Bruno Sammartino até a era mais atual da empresa, hoje veremos aqui as eras que mais marcaram a velha empresa de Stamford. Sem mais delongas, vamos ao artigo:

Capitol Wrestling Era

Possivelmente a primeira era na história da WWE, ela surgiu pra revolucionar a indústria. Após o pro wrestling ser introduzido aos poucos no mundo, essa era se originou em 1952, após Jess McMahon promover o wrestling na área nordeste do país. Seu filho Vince J. McMahon assumiu o controle pouco depois da morte de Jess. Durante a década de 1950, a Capitol Wrestling era um dos principais territórios da NWA e, nos anos posteriores, teve alguns dos maiores reinados do World Championship.

A controvérsia surgiu quando McMahon e seu parceiro Toots Month queriam colocar o Campeonato Mundial de Pesos da NWA em Buddy Rogers, que era mais um showman do que um lutador tradicional. Rogers acabou ganhando o cinturão, mas após uma derrota para Lous Thesz, a CWC se retirou da NWA, trazendo Rogers e outros com eles.

Madison Square Garden Era

Essa era aconteceu quando a WWE ainda estava sendo promovida sob o antigo sistema territorial, então todos os seus shows estavam nos estados do nordeste, como Nova York, Nova Jersey e Connecticut. A maioria de seus grandes shows acontecia no Shea Stadium ou mais frequentemente no Madison Square Garden, onde Bruno Sammartino, Billy Graham e Bob Backlund se esgotavam quase todas as noites.

Os primeiros anos da WWE foram tempos diferentes, onde apenas os faces tinham reinados longos com o World Championship (Bruno Sammartino), enquanto os heels não ficavam com os títulos por mais que alguns meses. Este foi o caso da passagem da tocha para uma nova estrela e nova era quando o Iron Sheik venceu Bob Backlund pelo WWE Championship em dezembro de 1983, antes de perdê-lo um mês depois para Hulk Hogan.

Golden Era

Com Vince McMahon assumindo a empresa e introduzindo uma dimensão completamente diferente no mundo, a Golden Era prosperou sob o domínio de Hulk Hogan. Não há nenhuma estrela que se aproxime da presença de Hulkamania e a confiança de McMahon em relação ao ex-WWF Champion se mostrou difícil para outras estrelas como Randy Savage, Ultimate Warrior e Rowdy Roddy Piper conseguirem destaque.

Considerando que a WrestleMania foi realizada pela primeira vez na Golden Era, essa geração de superstars ocupa um lugar especial na história da empresa. Desde que Hulk Hogan foi a manchete de vários eventos da WrestleMania, ele permaneceu intocável até ir para a WCW e caras como Bret Hart irromperam como superstars sensacionais para seguir em frente na próxima era. Nessa era a WWF subiu ao topo do wrestling profissional.

New Generation Era

Como a credibilidade da WWF diminuiu devido a alegações de esteróides, McMahon sofreu as consequências depois de perder estrelas como Hulk Hogan e Roddy Piper. Em um estado tão infeliz, o chefe foi em frente e começou a dar push para vários lutadores talentosos. Estrelas mundiais como Bret Hart, Shawn Michaels e Undertaker se tornaram três das estrelas mais populares da pior época da história da empresa.

Com Bret Hart se tornando uma entidade estabelecida no entretenimento esportivo, ele governou toda a época e realizou lutas incríveis, com o Monday Night Wars começando sua história. Considerando que Hulk Hogan deixou a empresa em termos infelizes, o início da NWO na WCW levou a WWF a sofrer um prejuízo, com muitas superestrelas seguindo o mesmo caminho e diminuindo a credibilidade da empresa durante as guerras de segunda à noite. Apesar do reconhecimento que Bret Hart e HBK receberam, não há como negar que comentários controversos de colegas lutadores prejudicaram a reputação da empresa.

Attitude Era

Não há como negar que a Attitude Era é considerada uma das épocas mais populares da história da WWE e permanecerá para sempre intocável por seu conteúdo ousado. Com Bret Hart indo para a WCW após o Montreal Screw Job, McMahon se lançou em uma estratosfera diferente e deu um dos maiores saltos do mercado.

Contra Vince existia um anti-herói lucrativo chamado Stone Cold Steve Austin, que trouxe atenção legítima ao produto. Considerando como a audiência e a classificação aumentaram durante essa era, estrelas como Stone Cold, The Rock, Mankind, Undertaker, Triple H e Kane merecem reconhecimento. A WWF estava ganhando muito dinheiro durante esse período, trazendo algumas das histórias mais controversas sobre a mesa, o que tornou o produto mais realista do que é agora.

Ruthless Aggression Era

Essa mudou toda a aparência do ramo e continuou a mudar para um conteúdo mais atraente, com performances incríveis no ringue. Enquanto a audiência permaneceu bastante moderada, a narrativa no ringue trouxe feuds que definiram carreiras, com superstars como HBK, Triple H, Kurt Angle, Undertaker e John Cena atingindo todo o seu potencial. Superstars como Randy Orton, Edge e Brock Lesnar também foram introduzidos e dominaram suas respectivas marcas, com o SmackDown liderado por Paul Heyman produzindo um ótimo conteúdo.

Essa era foi uma das que mais elevou o patamar de vários lutadores.As fantásticas storylines de Eddie Guerrero e Chris Benoit, o retorno da ECW, e as disputas fascinantes entre Triple H e Shawn Michaels são bastante memoráveis. Embora Undertaker permanecesse um personagem respeitável em todas as épocas, foram Triple H e John Cena que se tornaram duas das estrelas mais populares dessa era.

PG Era

Enquanto a era anterior levou à WWE a um novo patamar, a mudança da empresa para um conteúdo amigável aos fãs tornou-se muito chata durante a PG Era. Um dos maiores nomes foi John Cena, pintado como um herói pela empresa. Entre tantas e feuds, a mais importante de todas foi entre Shawn Michaels e Undertaker, enquanto outras não agregavam nada ao pro wrestling.

Com a morte da “brand split”, Cena se tornou mais imparável do que nunca, dizendo frases de efeito como “Never Give Up” para atender ao público exigido. Desde que a WWE se afastou do conteúdo envolvente, as narrativas se tornaram completamente simples e não ofereceram nada de novo para os fãs. O início da Nexus pareceu promissor, mas caiu no estágio inicial, com a WWE os enterrando completamente no SummerSlam 2011. No entanto, CM Punk estava começando a ganhar mais renome, e essa hora chegou.

Reality Era

A ascensão fenomenal de CM Punk foi responsável por mudar os negócios para sempre. A “Pipe Bomb” de Punk mudou muito a vida dos artistas mais ágeis e trouxe mais oportunidades para a empresa investir neles. Enquanto Punk começou essa era, foi Daniel Bryan quem realmente a governou. Bryan fez parte de talvez a maior história desta década. Sua jornada para o evento principal da WrestleMania 30 foi um sucesso de bilheteria instantâneo e solidificou seu status como um dos maiores lutadores profissionais de todos os tempos.

Considerando como os artistas independentes estavam se tornando populares, a ascensão de Brock Lesnar ao topo dos negócios foi arrepiante, com Lesnar terminando a “streak” de Undertaker para se tornar uma entidade intocável. A estréia da Shield estabeleceu altos padrões, e o US Open de John Cena trouxe uma boa qualidade no ringue para o Monday Night Raw semanalmente. Com a introdução da WWE Network, Vince McMahon definitivamente trouxe muitas alterações revolucionárias ao negócio e o transformou em um fenômeno global.

New Era

Essa era certamente trouxe mais destaque para a posição da empresa em conteúdo amigável aos fãs e trouxe feuds simples que as vezes podem ficar legais. Possivelmente, o momento mais gratificante dessa nova era foi o início da extensão da marca e a acomodação de superestrelas talentosas para diferentes marcas, a fim de trazer novos conteúdos semanalmente. Houve uma mudança observada na forma como a WWE fez o booking da divisão feminina e do NXT, e as transformou em um dos seus maiores projetos de sucesso na história.

Enquanto lutadores como Brock Lesnar continuam tendo destaque, lutadores do NXT, Roman Reigns, AJ Styles, Seth Rollins e outros realmente roubaram a cena. Essa era começou a pouco mais de 4 anos e já deu um grande boost em relação as últimas, mesmo que ainda precise de mais.

E aí, o que acham das eras pelas quais a WWE passou ? Até mais!