Jogador da XFL falta a funeral de sua mãe para jogar partida da liga

Diego 16/02/2020

A vida de um atleta é cheia de altos e baixos. Ao longo de suas respectivas carreiras eles vivenciam diversas emoções na pele. A maioria deles também possuem uma história linda de superação e vitória até a ascensão ao sucesso.

Quem recentemente viveu uma emoção diferente foi Eli Rogers, wide receiver da equipe do DC Defenders da XFL. O jogador de 27 anos tomou a decisão de não comparecer ao funeral de sua mãe para jogar a partida contra o New York Guardians neste sábado (15).

Antes do jogo, Rogers recorreu a sua conta oficial no Twitter para explicar a decisão, que ele considera uma das mais difíceis que ele teve que tomar em sua vida.

“Hoje foi uma das decisões mais difíceis que tive que tomar na minha vida. O funeral da minha mãe é hoje e eu não vou estar lá. Depois de uma longa conversa com Deus e ela, cheguei a essa conclusão… Eu sei que a maioria das pessoas pode pensar que eu sou louco. Egoísta mesmo…

Eu respeito a sua opinião. Mas na vida, às vezes, não se trata de fazer o que você acha certo, mas de fazer o que você sabe que é certo. Não se trata de conhecer fisicamente alguém. Trata-se de saber construir um relacionamento com uma pessoa de dentro para fora.

Sei que minha mãe se orgulha de quem sou hoje e da decisão que escolhi hoje. Sem o sacrifício e a humilhação dela, eu não estaria onde estou hoje. É por causa dela que eu fui capaz de perseguir meus sonhos. Isso é tudo o que ela queria de mim. Eu te amo mãe”, esclareceu Rogers.

O D.C Defenders, de Eli Rogers, venceu a equipe do New York Guardians por 27 a 0 e após o jogo, ele deu mais detalhes sobre sua decisão na entrevista pós-jogo concedida a ESPN.

“Eu realmente estava pensando nela e no que ela iria querer para mim”, disse Eli em poucas palavras.

O portal USA Today afirma que Tranae Jackson, mãe de Rogers, morreu na quarta-feira, 4 de fevereiro, aos 50 anos. Seu funeral foi realizado na manhã deste sábado no Faith Community Baptist Church na cidade de Richmond, Virgínia.

A distância entre Washington, DC e Richmond é de aproximadamente 174 km, pouco mais de 2 horas de viagem de carro mas o jogador mesmo assim preferiu permanecer na capital americana concentrando com sua equipe.

Rogers tem essa experiência na XFL como uma chance para voltar a NFL na próxima temporada. Ele passou quatro temporadas na equipe do Pittsburgh Steleers desde que foi contratado em 2015 como um agente livre, uma vez que não foi escolhido no Draft daquele ano.

Seu desempenho na universidade de Louisville foi um fator decisivo para sua contratação na NFL. Como pode ser perceptível, era um desejo de sua própria mãe que ele disputasse a partida. Certamente ela está mais que orgulhosa de seu filho, que segue em busca de seus sonhos.

Semana 2 da XFL

A segunda semana da liga de futebol americano de Vince McMahon começou a todo vapor com a vitória por 27 a 0 do D.C Defenders sobre o New York Guardians no Audi Center de Washington D.C. Mais tarde, tivemos o Tampa Bay Vipers visitando Seattle para enfrentar a equipe do Seattle Dragons no Century Link Field num jogo que terminou 17 a 9 para a equipe local.

Nesta tarde teremos mais dois jogos. Começando com a equipe do Dallas Renegades enfrentando o Los Angeles Wildcats em Carson na Califórnia às 17hrs com transmissão exclusiva da ESPN no Brasil. Mais tarde, o Houston Roughnecks recebe o St. Louis BattleHawks às 20hrs no TDECU Stadium em Houston no Texas.