HOW Fantasy: HOW Tag League – “Finals”

Fábio Pontes 16/02/2020

Na noite deste domingo, a House of Wrestling realiza a tão a apetecida final da HOW Tag League diretamente do Madison Squae Garden em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Você pode conferir o show das semifinais clicando aqui.

Estes são os combates que irão acontecer:

  • HTL Final: American Wolves vs Combat Zone Survivors
  • Non Title Match: Openweight Champion Kevin Steen vs Bray Wyatt
  • Atlas Title Match: The Miz (c) vs Jimmy Havoc
  • Falls Count Anywhere: Pete Dunne vs Angel Garza
  • Singles Match: Yugi Nagata vs Drew McIntyre
  • Triple Threat Match: MVP vs AJ Styles vs Keith Lee

Confira tudo isso e muito mais, hoje, a partir das 18h, aqui na House of Wrestling.

Nota: Promem neste post até ás 17h de hoje.

Cobertura:

O show começa com um vídeo que recapitula os melhores momentos do show de ontem, bem como as mensagens dos finalistas da HOW Tag League que estarão disputando o troféu mais logo. O público nova iorquino está em êxtase depois das grandes lutas que aconteceram nas semifinais e se dividem para gritar o nome dos finalistas.

O primeiro combate da noite terá início já a seguir. O japonês Yugi Nagata é o primeiro a realizar a sua entrada até ao ringue enquanto ouvimos “Mission Blow” ser tocada. O seu adversário, o “Scottish Psychopath” Drew McIntyre, surge pouco depois com “Broken Dreams”,

Singles Match: Yugi Nagata vs Drew McIntyre

(6:01) Em uma luta bastante agressiva pelo lado do escocês, Drew manteve o domínio dela durante quase toda a sua extensão. Nos instantes finais, ele acertou um Glasgow Kiss que colocou Nagata inconsciente no chão, mas, mesmo assim, McIntyre esperou que ele se erguesse para finalizar com um Claymore.

Vencedor: Drew McIntyre

O escocês realiza algumas comemorações no ringue antes de irmos para a primeira pausa da noite.

Comerciais…

Nós regressamos da pausa e vamos direitos ao backstage, onde vemos Will Ospreay saltando para cima de Dolph Ziggler, possivelmente como vingança do que acontece ontem. Ele consegue o derrubar e começa a socar, porém Ziggler revida e toma controle da situação, passando agora ele a socar o britânico. Ambos se erguem e começam a tentar se arremessar contra as paredes do edifício a um ritmo rápido, mas são sempre falhas. Com toda a situação que está acontecendo, alguns seguranças surgem no local e conseguem controlar a situação, segurando ambos os homens em lados opostos. Ospreay se acalma e pede que os seguranças o larguem, eles parecem relutantes, mas acabam aceitando. Então, ele manda uma pequena mensagem para Ziggler, que permanece agarrado, enquanto aponta para o mesmo.

Ospreay: Dolph, você irá se arrepender de me ter atacado ontem. Você afirmava que, antes, você ficava fora dos shows por culta da gerência, mas eu garanto que, brevemente, você ficará fora dos shows depois de ser lesionado por mim!

Eles ficam se encarando enquanto voltamos para a arena, onde MVP está realizando a sua entrada ao som de “Return Of Ronin”. AJ Styles vem logo a seguir enquanto toca “Phenomenal”. Por fim, é Keith Lee que realiza a sua entrada com “Limitless”.

Triple Threat Match: MVP vs AJ Styles vs Keith Lee

(9:32) Foram dois os nomes que se destacaram ao longo da luta, sendo eles Keith Lee e MVP. Ambos conseguiram criar várias chances de vitória, no entanto, nenhuma delas seria bem sucedida até ao nono minuto do combate, onde Lee conseguiu acertar um Doomsault em Styles. MVP ainda tentou reagir para evitar que a luta ali terminasse, mas seria alvo de um forte Lariat que o colocou fora de ação e deu a chance de Lee finalizar Styles com um Ground Zero.

Vencedor: Keith Lee

O “Limitless” celebra a sua vitória sob alguns aplausos enquanto MVP parece indignado com o resultado fora do ringue.

Comerciais…

E está tudo pronto para a luta Falls Count Anywhere entre Pete Dunne e Angel Garza. O mexicano é o primeiro a entrar enquanto toca “Club to Another World”. Depois, toca “Bruiserweight” e Pete Dunne surge com um bom pop. Vemos um pequeno vídeo de mais cedo com Garza a dizer a Roman Reigns que não precisa dele para vencer esta noite.

Falls Count Anywhere: Pete Dunne vs Angel Garza

(10:05) Os dois lutadores mostraram uma faceta bastante agressiva, com Garza tentando buscar vingança contra os atos do seu ex-parceiro. Dunne manteve um certo domínio até ser atingido por um Enziguri que deu a chance de Garza subir ao topo das cordas. Ele se atira para acertar em Dunne, mas FOUR STAR FOREARM! O britânico aproveita isso para abrir duas cadeiras que estavam no ringue e as posicionar de frente uma para a outra. Ele ergue Garza e aplica um Bitter End sobre elas para a contagem de três.

Vencedor: Pete Dunne

O “Bruiserweight” celebra a sua vitória sob aplausos dos fãs. Vemos Roman Reigns descontente com a prestação de Garza enquanto assistia a luta no backstage.

Comerciais…

Regressamos e, mais uma vez, vamos até ao backstage. Lá, podemos ver Chris Hero e El Generico conversando perto da saída da arena.

Hero: Você não precisa de ir embora, fique aqui comigo e vamos nos continuar a divertir como fizemos ao longo das últimas semanas.

Generico parece bastante apreensivo, mas responde com algumas certezas.

Generico: O tempo que passámos aqui foi bom e divertido, foi bastante agradável rever alguns amigos de longa, em especial você, mas já não dá mais. Foi uma passagem curta, mas sinto que deve terminar aqui, pelo menos por agora. Vou voltar para perto da minha família nos próximos tempos. No entanto, eu sei que você vai representar bem o espírito que a Heroes Eventually Die tentou transmitir a todas as pessoas que nos viram. Vá, continue por nós, continue pelo nosso sonho de nos tornarmos lutadores, continue por aquele fã que se inspirou na nossa jornada. Tenho a certeza que você o conseguirá fazer, pois treinou para isso.

O Intercontinental Champion parece estar um pouco emocionado e responde ao seu parceiro.

Hero: Vou sentir a sua falta aqui, mas se terá que ser, então que seja. Você sabe que, sempre que quiser voltar, esta porta estará aberta. Boa sorte no seu futuro, irmão.

Os dois lutadores se abraçam durante alguns segundos. El Generico então vira costas e caminha para fora da arena, enquanto se ouve o público presente na arena a gritar “Thank You, Gene”.

Vamos até à zona de entrevistas, onde temos Renee Young acompanhada por Kevin Steen e Kyle O’Reilly. A entrevistadora realiza então algumas perguntas.

Young: Boa noite aos dois. Steen, você é um dos destaques de hoje, pois irá batalhar contra Bray Wyatt naquilo que os fãs esperam que seja uma boa luta. Acredita que sairá com a vitória?

O canadense parece algo irritado com essa pergunta e responde num tom agressivo.

Steen: Se eu acho que posso vencer? Mas isso é uma pergunta que se faça para alguém como eu? Você deveria ter vergonha nessa cara, mas como eu sou simpático vou responder á sua pergunta com um grande sim. Kevin Steen vai entrar naquele ringue e dizimar o que resta daquele falhado que os fãs tanto gostam. Ele portou este título durante mais de 100 dias, mas eu, em duas semanas, tive um reinado superior ao dele. Eu dei credibilidade a este cinturão e hoje vou provar que Steen não é um flop como todos pensam que é.

Young: Quanto a você Kyle, terá uma chance pelo Intercontinental Title na próxima semana, porém, o que quero perguntar hoje é se vai acompanhar Steen até ao ringue naquilo que se espera ser uma boa luta.

O’Reilly: Bem, como a luta difícil que será, eu me comprometo a acompanhar Steen até ao ringue para o ajudar a motivar. Acho que é o melhor a se fazer quando se tem um adversário como Bray Wyatt…

Ouvindo essa resposta, Steen corta imediatamente o seu parceiro e fala por cima.

Steen: Desculpa, você vai me acompanhar? Obrigado, mas não. Você apenas iria para fazer a vontade àqueles que você diz que são seus fãs. Kevin Steen é capaz de resolver os problemas por si só e não precisa que ninguém o ajude. Você fica aqui atrás que eu irei tratar de vencer aquele fracassado.

Steen não pensa duas vezes e abandona o local sozinho. “Unsettling Differences” começa a tocar e o Openweight Champion então realiza a sua entrada até ao ringue. Logo de seguida, Bray Wyatt entra sob aplausos enquanto ecoa “Live in Fear”.

Non Title Match: Openweight Champion Kevin Steen vs Bray Wyatt

(16:40) Como seria esperado, a luta teria um ritmo relativamente lento, muito devido aos seus participantes. Eles usaram as suas melhores armas para tentar a vitória, inclusive o Sister Abigail e o Pop-Up Powerbomb foram usados por uma vez, porém eles continuavam a não desistirem de provar que eram o melhor lutador no ringue. Nos instantes finais, Wyatt dominava e estava no corner fazendo a sua ‘ponte’ que antecedia mais um Sister Abigail, mas Steen não demonstrou qualquer medo e confrontou Wyatt, acabando por conseguir lhe acertar um Stunner após uma troca de socos. Ele aproveitou esse momento para aplicar um Package Piledriver e realizar o pin…com os pés sobre a segunda corda, não sendo reparado pelo árbitro que conta até três.

Vencedor: Kevin Steen

O canadense sai do ringue para buscar o seu título e comemora com ele sob vaias dos fãs. Já Wyatt, que está incrédulo com a forma como perdeu, tenta convencer o árbitro que Steen venceu de forma suja.

Comerciais…

E a próxima luta terá o Atlas Championship em jogo. O desafiante, Jimmy Havoc, entra primeiro enquanto ouvimos “The Art of Suffering” e traz Matthew Justice com ele. O detentor do cinturão, The Miz, vem depois com “I Came To Play”, acompanhado por Maryse, sendo recebido com bastantes vaias dos fãs.

Atlas Title Match: The Miz (c) c/Maryse vs Jimmy Havoc c/Matthew Justice

(13:22) Não é novidade nenhuma, mas, como já aconteceu anteriormente por algumas vezes, Maryse tentou interferir a favor do seu marido. No entanto, desta vez, ela seria interceptada por Justice que fez de tudo para evitar que as suas trapaças funcionassem. Apesar de todo esse esforço, os dois acabaram por causar uma distração do árbitro que virou atenções para eles para os banir da arena. The Miz aproveitou isso para acertar um Low Blow em Havoc seguido de um Skull Crushing Finale para alcançar a vitória.

Vencedor: The Miz

Maryse, que ainda estava subindo a rampa, solta um sorriso irônico e volta a descê-la para ir pegar o cinturão e entregar ao seu marido. Ambos comemoram enquanto Havoc sai da arena com ajuda de Justice.

Comerciais…

E a tão desejada final da HOW Tag League terá agora a sua realização. A câmera foca o troféu que está sobre uma mesa perto dos nossos comentaristas. Toca “Force of Nature” e os American Wolves são os primeiros a realizar a sua entrada até ao ringue, sendo recebidos com bastantes aplausos dos fãs. Os vencedores do Block A, a Combat Zone Survivors, vem passados alguns instantes com “Hail Mary” e também é bastante bem recebida pela crowd.

HTL Final: American Wolves vs Combat Zone Survivors

(34:29) Esta foi a luta por qual todos os fãs pagaram ingresso e parece que ninguém saiu desiludido após ela. Foram mais de trinta minutos de pura emoção, com golpes e combinações entre as duplas que resultaram em kickouts de levar o coração à boca. A plateia estava eufórica, cantando pelas duplas naqueles que seriam os seus momentos finais. Harper mostrava toda a sua força e dominava Edwards a certo ponto até tentar um irish whip. O membro dos lobos se agarrou à corda, evitando então ser atirado. Foi então que ele acertou um forte chute no braço do gigante que sentiu as dores e teve que largar Edwards. Richards entrou em ringue e ajudou o seu parceiro a realizar o irish whip. Eles conseguem, mas Harper passa por baixo dos seus braços enquanto tentavam um Lariat e correu novamente na sua direção, mas…Os Lobos o atiram ao ar para aplicar um lindo Double Alarm Clock que deixa Harper estendido no chão do ringue. Richards sai do ringue para atacar Strickland que se encontrava ainda caído devido a uma sequência de golpes que sofreu anteriormente. No entanto, ele surpreendeu DR e acertou um forte Knee Strike usando as escadas de aço como apoio. Entretanto, no ringue, o “Die Hard” aproveitou toda a vantagem existente para prender um Achilles Lock em Harper. A agonia do antigo Atlas Champion era visível, pois a luta já estava longa e ele se encontrava desgastado em demasia para conseguir escapar da manobra. Ouvindo os seus gritos, Strickland se debate para entrar em ringue contra o seu cansaço e realmente consegue rastejar por baixo das cordas. O que ele não esperava é que Richards já estivesse recuperado da pancada e o surpreendesse. DR agarrou na sua perna e prendeu um Ankle Lock, tendo usado a corda inferior para ‘entrelaçar’ as suas próprias pernas. Por mais que Strickland tentasse agora se aproximar do seu parceiro, a tarefa era impossível. Harper olhava com um sentimento de dor e, vendo a situação em que o seu parceiro encontra, tenta resistir por mais algum tempo para ver se consegue escapar, no entanto, olha diretamente nos olhos do seu parceiro já sem alma e bate três vezes no tapete, indicando a sua desistência no combate.

Vencedores: American Wolves

E a vitória sorriu para os lobos, os quais recebem uma enorme ovação da plateia pela sua magnífica prestação no torneio. Eles se recompõem para comemorar a sua vitória enquanto os CZS abandonam a arena com um olhar bastante vago, de tristeza, mas olham uma última vez para o ringue e abanam a sua cabeça em sinal de felicitação para o trabalho dos Wolves. Eles deram tudo de si, porém, desta vez isso não seria suficiente para vencer hoje. No ringue, os Wolves recebem o troféu de vencedores, o qual é erguido bem no alto. É com essa imagem, e sob aplausos, que o show é dado por terminado.

Fim de show!