HOW Fantasy: Chapter 14 – “Última parada antes do Rumble”

Fábio Pontes 07/03/2020

Na noite do próximo sábado, dia 7 de março, a House of Wrestling realiza o seu décimo quarto capítulo, o último antes do Royal Rumble, diretamente do Wells Fargo Center em Filadélfia, Pensilvânia.

Estes são os combates marcados:

  • Main Event: Seth Rollins vs Keith Lee
  • Singles Match: MVP vs CM Punk
  • Singles Match: Angel Garza vs Roman Reigns
  • Singles Match: Christian vs Edge
  • Singles Match: Willow the Wisp vs Finn Bálor

Estes são outros destaques anunciados:

  • Shane Strickland vai dar as suas últimas palavras antes de defender o seu título no Royal Rumble Match.
  • Como irá a Canada Versus Everyone reagir ao que aconteceu na semana passada?
  • O que terá Jimmy Havoc a dizer sobre o seu ataque brutal a Matthew Justice?
  • El Generico surpreendeu o mundo na semana passada, irá ele abordar os seus atos?

Confira tudo isso e muito mais, sábado, a partir das 19 horas, aqui na House of Wrestling.

Cobertura:

O show tem o seu início em Philadelphia com um enorme espetáculo pirotécnico que sucede as imagens que promovem o show. São exibidos alguns replays do que aconteceu na semana passada, com um foco especial para a retorno surpreendente de El Generico. Os comentaristas nos dão as boas-vindas ao show, porém são rapidamente cortados, pois toca “¡Olé!” e o canadense realiza a sua entrada até ao ringue sob uma das maiores chuvas de vaias vistas na história desta empresa. Generico dá uma volta ao ringue para pegar o microfone e, quando entra nele, coloca a mão no ouvido ironizando a reação dos fãs. Estes o continuam a vaiar intensamente enquanto ele começa a falar com algumas paragens devido a essas mesmas vaias.

Generico: Tiveram saudades minhas…? – questionou ironicamente – Durante os últimos sete dias uma pergunta reinou nesta indústria, e não foi sobre quem será o vencedor do Royal Rumble ou semelhante. Essa pergunta é “porquê?”. Porque você atacou um dos seus melhores amigos na semana passada? É inevitável, o nome de El Generico corre as bocas do mundo só por uma simples ação, isso é ser-se over, Strickland deveria aprender comigo. Durante uma semana, Strickland passou a ser apenas uma personagem secundária nesta empresa, talvez o mesmo devesse perder o seu estatuto de cara da HOW. Mas isso é um assunto que tratarei muito em breve, eu vim até aqui para responder finalmente à vossa questão. 

Ele faz uma curta pausa, a qual ele retira a sua máscara, se revelando como Sami Zayn. O público parece algo chocado com isso.

Zayn: Há seis longos meses, eu cheguei a esta empresa rotulado como o vosso novo herói. Eu aparecia sempre pronto a lutar por vocês, mas chegou a última altura em que eu perdi… Fui incapaz de conquistar o HOW Championship que parou nas mãos de Strickland e, com isso, todos vocês começaram a me ignorar. Eu passei a ser apenas mais um, apenas mais uma alma abandonada por todos vocês. Eu aparecia, mas cada um de vocês agiu como se eu nunca tivesse sido um dos vossos heróis. VOCÊS DEVERIAM TER VERGONHA! Eu voltei a casa, entrei numa profunda depressão por não saber onde eu tinha errado, e foi aí que recebi uma mensagem que tinha sido demitido, sem qualquer explicação para tal. E vocês continuaram a me ignorar, era como se eu nunca tivesse existido na House of Wrestling. Era apenas mais um dos vossos bonecos deixados à chuva no meio de um furacão. 

Zayn: Mas aí surgiu uma nova oportunidade. “Chris Hero procura parceiro para a HOW Tag League”, era esse o destaque que se fazia sentir na altura e então eu fui me aproximando. Obviamente não me interessava sequer vencer nem me preocupava com Hero, pois ele também nunca se preocupou comigo aquando da minha demissão. Tudo não passou de um plano para assinar um novo contrato com esta empresa e provar a cada um de vós que estavam errados! E eu precisava de um momento que causasse impacto, o suficiente para correr o mundo apenas pelas vossas bocas imundas. E foi aí que entrou a despedida de Chris Hero, aquilo foi a cereja no topo do bolo. E se vocês ficaram tristes por o vosso queridinho herói se ter aposentado, então tiveram a garantia que nunca mais o voltarão a ver depois daquela Heluva Kick contra o stage. Neste momento, ele ainda deve estar em uma cama de um qualquer hospital recuperando de um traumatismo ou concussão.

Zayn: Me sinto culpado por o ter feito? Claramente que não, pois ele me desprezou no momento mais difícil da minha carreira. Me deixou ali sozinho, com depressão, enquanto ocupava um lugar de destaque que deveria ser meu. Vocês o vêem como um herói, mas a única coisa que fez foi se aproveitar de uma oportunidade de o colocar facilmente no topo. Mas deixemos de falar do passado, pois Sami Zayn regressou a esta empresa com um único objetivo em mente: recuperar a sua vaga no cume da House of Wrestling. E não poderia haver momento mais oportuno que este, pois a mesma pessoa que me bateu no New Beginning para se tornar campeão estará colocando o cinturão em jogo no Royal Rumble Match. Gostaria de informar todos vocês e especialmente Shane que eu estarei recuperando aquilo que sempre deveria ter possuído, o HOW Championship, pois eu estou dentro!

Sami Zayn atira o microfone com desprezo antes de sair do ringue. A reação dos fãs é exatamente a mesma de início, vaias intensas na direção do lutador. Nós fazemos a primeira pausa da noite após o canadense abandonar a arena.  

Comerciais…

Vamos agora para a primeira luta da noite. Toca “Willow’s Way” e Willow realiza a sua entrada até ao ringue. O seu adversário de hoje, Finn Bálor, aparece de seguida com “Catch Your Breath”.

Singles Match: Willow the Wisp vs Finn Bálor

(7:26) Numa luta que não teve grandes reações dos fãs, Willow venceu após aplicar um Twist of Hate.

Vencedor: Willow the Wisp

O lutador comemora um pouco a sua vitória no ringue antes de perder o foco das câmeras.

Nos bastidores, vemos Will Ospreay discutindo com Drew McIntyre. 

McIntyre: Eu percebi o que você quis fazer na semana passada. Você não se queria vingar do que Ziggler lhe fez, apenas quis roubar o meu momento. Meu jovem, isso comigo não resulta e lhe digo para não tentar fazê-lo novamente, senão irá sofrer as consequências.

Ospreay: Eu roubar o seu momento? Ahaha, qual momento? Você nunca venceu duas lutas seguidas nesta empresa e pensa que tem destaque, que Deus tenha pena de você.

Ambos os lutadores se aproximam e confrontam, porém Ziggler surge e aplica um Superkick diretamente em Drew McIntyre. O escocês apenas permanece no chão por uns dois segundos, se erguendo enquanto se apoia nas caixas de equipamentos. Uma briga desponta entre os três lutadores que só é parada quando Leonardo aparece com alguns seguranças para os separar. 

Leonardo: Vocês pensam que é assim que se resolve os problemas? Não quero saber se vocês os três já têm presença confirmada no Royal Rumble Match, pois irão se enfrentar em uma Triple Threat Match no evento. E eu espero não ter que voltar a vos separar nos bastidores, senão as consequências serão graves para vocês!

Eles se acalmam e, quando Leonardo abandona o local, se ficam encarando durante alguns segundos antes de irmos para intervalo.

Comerciais…

Toca “I Came to Play” e o Atlas Champion The Miz realiza a sua entrada até ao ringue sob vaias. Nós vemos a repetição do que se passou na semana passada quando Leonardo marcou a revanche de Luke Harper no Royal Rumble.

Miz: No último show, eu fui injustiçado quando me obrigaram a colocar este cinturão – ele ergue o título – em jogo frente a alguém tão comum como Luke Harper! Leonardo desrespeitou completamente o seu campeão, alguém que lhe leva dinheiro ao bolso a cada evento que aparece. Ele deveria de me homenagear, pois, sem mim, esta empresa não seria nada. Como se isso não bastasse, ele ainda coloca exigências em mim? Quão estúpido é Leonardo para dizer que eu não posso fugir da luta? Ele sabe com quem está falando sequer? Eu sou The Miz, o lutador mais espetacular que esta indústria já viu. Eu não fujo das lutas, apenas garanto que só as pessoas certas tem a chance de enfrentar um talento como eu, pois não é qualquer um que merece. 

Ele faz uma pequena paragem, a qual é recebida com vaias. Ele retira os óculos e começa a falar com um tom mais autoritário.

Miz: Mas já que Leonardo me quer obrigar a competir contra aquela aberração, então eu irei lhe mostrar quem realmente sou. Vou mostrar que posso derrotar Luke Harper com tanta facilidade que ele vai sentir vergonha naquela cara e conhecer o verdadeiro valor que Miz tem! Quando eu entrar naquele ringue no Royal Rumble, eu irei continuar a ser chamado como o vosso Atlas Champion e, mais importante ainda, serei chamado de HOW Champion, pois irei vencer o Royal Rumble Match porque eu sou The Miz e sou…

Miz é interrompido, pois as luzes da arena se apagam e Luke Harper aparece no telão, recebendo aplausos dos fãs. 

Harper: Miz, Miz, Miz… O quão irrealista você é para chegar ao ponto de se colocar como um lutador de topo desta empresa? Você precisa que alguém abra os seus olhos para enxergar aquilo que você realmente é, um fracassado. E esse alguém será eu quando entrar no ringue no Royal Rumble e causar o máximo de dor possível em você dentro da estrutura metálica que nos cercará. E, quando isso acontecer, eu irei recuperar aquilo que nunca deveria ter saído da minha cintura, o Atlas Championship. E vai saber tão bem ver a sua queda até um abismo sem fim.

Harper solta um pequeno sorriso debaixo das suas grandes barbas enquanto a transmissão é cortada para uma curta pausa.

Comerciais…

Toca “The Art of Suffering” e Jimmy Havoc aparece sob vaias dos fãs. Enquanto caminha até ao ringue, nós assistimos o seu brutal ataque realizado na semana passada a Matthew Justice. Ele permanece irônico no ringue antes de começar a falar.

Havoc: Ah que bem sabe… que bem sabe estar aqui sem ter Justice por perto para atrapalhar os meus planos. Foi libertador aquele momento na semana passada, onde eu vi ele no chão, indefeso, pedindo clemência da minha parte. Sabe Justice, ver a sua cara de agonia, chorando para que eu o soltasse, foi tão divertido, talvez devêssemos repetir o feito brevemente, não? – os fãs vaiam – Não sejam assim, eu vos fiz um favor, vocês estavam fartos dele também. Me chamam louco por ter feito o que fiz, no entanto, aquilo foi algo bastante comum para aquilo que sou capaz de fazer. Acharam aquilo insano? Pois ainda não viram tudo aquilo que poderei trazer a esta empresa. Justice foi apenas a primeira vítima deste longo caminho até à insanidade, e posso dizer que ele deverá em estar em casa a recuperar a sua masculinidade… 

O discurso de Havoc é terminado com um sorriso bastante irônico que é vaiado pelos fãs. Eles se aproxima das cordas para ir embora, porém toca “Bow Down” e Justice surge com uma boa reação dos fãs que lhe dão as boas-vindas neste retorno. Ele está com um colar cervical colocado em volta do seu pescoço devido ao ataque sofrido na semana passada e aparenta estar machucado, trazendo consigo uma moca coberta de arame farpado para se proteger. Ele começa a falar a partir do topo da rampa enquanto Havoc ri da sua figura patética.

Justice: Com que então era você que me estava a perseguir durante as últimas semanas. Sabe, eu lhe dei uma chance de partilhar esse ringue comigo como parceiro em busca de ambos conquistarmos alguma coisa nesta empresa, mas parece que o seu ego aumentou e chegámos a este estado. Eu realmente estava incapacitado para me proteger na semana passada, pois estava amarrado, mas agora eu estou pronto para colocar as mãos em você!

Justice larga o microfone e lentamente retira a proteção do seu pescoço, revelando estar apto para a ação. Ele corre em direção do ringue com a sua moca para aplausos dos fãs. Numa primeira instância, ele larga o objeto e salta para cima do seu ex parceiro lhe atingindo com socos durante alguns instantes. Havoc consegue revidar, porém Justice recupera a posição e lhe aplica um Suplex que o coloca no chão. Justice olha para a sua moca antes de pegar nela para tentar acertar em Havoc, no entanto ele consegue fugir a tempo do ringue. Justice pega no microfone caído no ringue para dizer mais algumas palavras.

Justice: Hoje você conseguiu fugir, mas no Royal Rumble isso não será possível. Eu já tratei de tudo e, nesse evento, nós nos enfrentaremos em uma Deathmatch. Pode ter a certeza de que eu vou vingar aquilo porque me fez passar!

Justice olha para o seu rival com um olhar de irritação, já Havoc sorri para ele, pois estará lutando já estipulação que gosta.

Comerciais…

Toca “Metalingus” e Edge realiza a sua entrada até ao ringue. Christian aparece depois com “Just Close Your Eyes”, ele estará fazendo o seu debut na empresa.

Singles Match: Edge vs Christian

(8:09) Ambos os lutadores se conheciam com bastante intimidade, muito especialmente devido ao seu passado, e, por esse motivo, conheciam bastante bem o moveset um do outro, o que resultou em vários reversals. No entanto, foi Christian que se aproveitou de uma brecha e aplicou um Killswitch para alcançar a vitória.

Vencedor: Christian

O “Captain Charisma” comemora no ringue com algum apoio dos fãs enquanto Edge lamenta a derrota.

É exibida uma pequena propaganda promovendo o Royal Rumble enquanto ambos os lutadores abandonam o ringue. Após isso, toca “Done With That” e Roman Reigns realiza a sua entrada. O seu antigo parceiro, Angel Garza, aparece depois com “Club to Another World”. Vemos algumas repetições do que aconteceu entre ambos nos últimos tempos.

Singles Match: Roman Reigns vs Angel Garza

(10:53) Foi uma luta de emoções fortes, onde cada um dos lutadores tentou batalhar sob objetivos diferentes. Reigns queria mostrar que era o elo mais forte da dupla, enquanto o mexicano queria provar que ele não ficava atrás de Reigns. E foi mesmo Garza quem conseguiu obter a vitória após se desviar de um Spear e aplicar um Roll-up.

Vencedor: Angel Garza

O mexicano abandona imediatamente o ringue para comemorar enquanto Reigns parece surpreso pelo resultado da luta.

Comerciais…

Toca “Dance Away” e a Canada Versus Everyone, composta pelo Intercontinental Champion Kyle O’Reilly e pelo Pure Champion Kevin Steen, realiza a sua entrada até ao ringue, onde é recebida por vaias vindas dos fãs.

Steen: Eu peço que calem a vossa boca imediatamente, pois os vossos campeões estão a começar o seu discurso glorioso, obrigado. – Disse ironicamente

KOR: Kev tem razão, vocês nunca quiseram saber realmente de mim, eu apenas funcionei como um fantoche nas vossas mãos. Mas ainda bem que ele me abriu os olhos, finalmente pude ver a farsa que vocês são! 

Steen: Eu não o censuro Kyle, no passado eu já fui completamente cego por estas pessoas que se acham nossos fãs. No entanto chegou a um ponto em que tive de dizer basta e caminhar sozinho, pelo menos até encontrar você. Desde a nossa parceria, esta empresa mudou completamente o seu paradigma. Metade dos seus campeões, e aqueles que são realmente importantes, estão neste ringue com a promessa de reinar durante bastante tempo.

KOR: É isso aí, Kev. A Canada Versus Everyone se uniu com o objetivo de conquistar a HOW Tag League, mas acabou querendo coisas maiores…como estes cinturões. Podemos não ter ganho aquele torneio, porém vê só, nós temos mais relevância que os seus vencedores. Aliás, onde estão os Wolves, ficaram com medo da concorrência?

Steen: Hahaha, Kyle, essa foi boa. Aqueles fracassados sabiam que, se continuassem, não seriam capazes de competir contra as verdadeiras caras da House of Wrestling. Mas deixemos de falar sobre eles, pois temos algo ainda maior em mente para um futuro próximo. Nós dois iremos ser os dois últimos homens de pé no Royal Rumble Match e um de nós sairá daquele ringue como o novo HOW Champion. E quando isso acontecer, a CVE passará a ter três quartos dos títulos desta empresa. E saberão que…

De repente, o canadense é interrompido por “Bruiserweight” que ecoa na arena para a entrada de Pete Dunne. O britânico caminha rapidamente até ao ringue, onde encara Steen antes de pedir um microfone para falar, isso sob uma boa reação dos fãs.

Dunne: Três quartos dos campeões desta empresa? Você acha mesmo que consegue vencer o Royal Rumble Match? Eu vejo que você tem um título novo aí no seu ombro, mas eu gostaria de perguntar quantas vezes você o defendeu… Pois é, nenhuma. Você diz que é um dos melhores lutadores desta empresa, mas apenas foge dos desafios, aliás, nem os procura. Se fosse por você, esse título nunca mais seria defendido, mas eu o estou desafiando para uma luta valendo ele. 

Dunne toca com o seu dedo várias vezes no cinturão, mostrando a sua clara vontade de o possuir. KOR, que estava nas suas costas, o vira e fala na sua cara.

KOR: Hey, garoto, porque motivo você acha que merece uma luta contra o meu parceiro? Você tem que mostrar muito mais antes de a receber…

E mais uma vez a dupla é interrompida, desta vez por Bray Wyatt que entra enquanto ouvimos “Live in Fear”. Desta vez, a pessoa encarada é Kyle O’Reilly.

Wyatt: Ouvi falar em merecimento? Durante muito tempo eu possui o cinturão que mais vezes foi defendido na história desta empresa, mas eu sempre almejei algo maior. A minha persona já merecia receber uma chance por algo maior… digamos talvez esse Intercontinental Championship que porta. Eu sei que você não tem nenhum desafiante para o Royal Rumble, então estou me chegando à frente para receber finalmente a minha chance.

Vendo isso, é Kevin Steen quem sai em defesa do seu parceiro.

Steen: Você merecer algo? Hahahahaha. Você não passou de uma fraude que perdurou nesta empresa durante demasiado tempo. Quando chegou a sua oportunidade de brilhar contra mim, você falhou! Você aqui não merece coisinha nenhuma, muito menos lutar pelo título que o meu parceiro segura.

Dunne: Mas você está falando de merecimento ou apenas fugindo de um desafio que colocaria em causa a sua supremacia na companhia? – ele olha para Wyatt e retorna a olhar para Steen – Mas sabes que mais, eu acho que tive uma ideia. Ambos dizem que tanto eu como Bray Wyatt não merece uma chance pelos vossos títulos, então que tal nós provarmos que sim, merecemos? 

Wyatt: O que dizer com isso, Dunne?

Dunne: Eu proponho que, no Royal Rumble, eu me una a você para enfrentar eles dois. Caso nós vencemos, nós recebemos uma chance pelos títulos deles. 

Wyatt: Eu não conheço o suficiente do seu trabalho para ter a minha confiança como dupla, mas se é assim que a coisa funciona, então Bray Wyatt vai se unir a você para derrotar estes dois idiotas.

KOR: Eu sei que vocês estão jogando com o nosso psicológico, mas eu aceito o desafio em nome da Canada Versus Everyone. Eu e Kev vamos mostrar ao mundo quem vocês realmente são, que não passam de dois lutadores medíocres que tentam ganhar fama a qualquer chance que recebe. 

Steen: No Royal Rumble, vocês vão sofrer as consequências de nos terem interrompido hoje. Não haverá qualquer remorso naquela noite e o objetivo será bem simples, provar a nossa superioridade perante vocês!

Steen se aproxima de Dunne e ergue o seu cinturão na sua frente, KOR acaba fazendo o mesmo perante Wyatt. Nós vamos para intervalo com eles se encarando no ringue.

Comerciais…

É exibido um gráfico sobre o Royal Rumble que anuncia todos os seus participantes anunciados até á data, sendo eles: Shane Strickland, Marty Scurll, Keith Lee, Seth Rollins, Kevin Steen, Kyle O’Reilly, Luke Harper, Will Ospreay, Roman Reigns, Angel Garza, Drew McIntyre, Dolph Ziggler, Bray Wyatt, The Miz, Christian, Jimmy Havoc, Pete Dunne, Edge, MVP, CM Punk, Willow the Wisp e El Generico. Faltam 7 vagas para o combate, quem serão?

Toca “Return Of Ronin” e MVP realiza a sua entrada até ao ringue. O seu oponente de hoje, CM Punk, vem pouco depois com “Cult of Personality”, sendo recebido com aplausos dos fãs.

Singles Match: MVP vs CM Punk

(5:20) Pareceu fácil para Punk que dominou completamente a luta antes de obrigar MVP a desistir com um Anaconda Vise.

Vencedor: CM Punk

O “Best in the World” se ergue confiante após a sua vitória e aponta para o logo do Royal Rumble antes de abandonar a arena.

Comerciais…

Vamos agora para o Main Event da noite, o qual vai envolver Seth Rollins e Keith Lee. O “Architect” é o primeiro a realizar a sua entrada sob uma grande chuva de vaias enquanto toca “Hero”. De seguida, toca “Limitless” e Lee entra sob aplausos dos fãs.

Main Event: Seth Rollins vs Keith Lee

(19:57) Uma luta insana que teve tudo aquilo que o público gosta de ver. Keith Lee esteve quase a vencer com um Ground Zero, porém Rollins colocou o pé na corda para interromper a contagem. No final, Lee resistiu a um Pedigree, mas acabaria por cair após sofrer um Curb Stomp de seguida.

Vencedor: Seth Rollins

O “Architect” comemorava a sua vitória, no entanto… ZACK SABRE JR APARECE VINDO DA CROWD!! Os fãs vão á loucura com o retorno do inglês que tenta partir para cima de Rollins, no entanto este consegue fugir a tempo de evitar ser atingido. Rollins parece estar chocado com o facto de ZSJ ter retornado já após o seu brutal ataque de há duas semanas. O britânico pede então um microfone e começa a falar irritado.

ZSJ: Você é um filho da puta por me ter feito aquilo que fez e garanto que me vou vingar de todo e qualquer sofrimento que me causou. E isso vai começar no próximo sábado, pois irei entrar no Royal Rumble Match para garantir que você não sai como seu vencedor!

Sabre Jr dropa o microfone no chão e sobe ao topo das cordas para encarar melhor Rollins. O clima fica tenso entre ambos e fazemos uma pausa enquanto ouvimos os fãs a gritar “ZSJ”.

Comerciais…

E vamos agora ouvir a última mensagem de Shane Strickland antes do Royal Rumble, onde ele irá defender o HOW Championship frente outros vinte e nove lutadores. O campeão realiza então a sua entrada ao som de “Swerve’s House” e recebe um dos maiores pops da noite.

Strickland: Sete noites nos separam do Royal Rumble, o evento que vai decidir quem iniciará o rumo ao HOWnniversary como o vosso campeão principal. A chance que todos os lutadores almejavam para provar que podem segurar este ouro acima da sua cabeça. Mas apenas um homem o poderá fazer. Dois lutadores iniciarão neste ringue e irão esperar noventa segundos até outro entrar, se tentando eliminar entretanto. Tudo isso se repetindo pelo menos durante mais vinte e oito vezes até apenas restarem dois. Duas almas que se irão enfrentar com todas as suas forças até alguém conseguir atirar o outro por cima da terceira corda, passando a se chamar de HOW Champion, uma alcunha que apenas esteve na posse de uma pessoa até agora, e essa pessoa sou eu. 

Os lutadores sabiam que este era o seu último momento de impressionar antes do grande combate e, por essa razão, vários aparecem correndo em direção do ringue, começando uma grande briga. Nomes como Garza, Reigns, MVP, Edge, McIntyre ou Ziggler se tentam “eliminar” até apenas restar Christian. Strickland, que sorrateiramente tinha saído do ringue, retorna e o atira por cima das cordas antes de pegar no microfone caído e retomar o seu discurso enquanto todos os “eliminados” o encaram caídos fora do ringue. 

Strickland: Mostrem muito mais! Mostrem que realmente podem segurar este título mais que qualquer outra pessoa. Não se deixem intimidar perante a persistência do Swerve que se vai recusar a perder no Royal Rumble. Não quero saber se vocês são meros jobbers ou detentores de outros títulos, façam transparecer que realmente são candidatos ao topo da House of Wrestling. Façam transparecer que podem realmente derrotar Shane Strickland. Eu quero um desafio verdadeiro, então mostrem aquilo que valem – ele muda para um tom mais lento e irônico – e mesmo assim sejam derrotados por “Swerve” Shane Strickland!

O campeão pega no seu cinturão e o ergue durante alguns instantes antes de caminhar em direção à saída. O público reage de forma algo confusa devido á sua última frase. Strickland se aproxima da saída, mas…HELUVA KICK! Sami Zayn surpreendeu o campeão e aplicou o seu finisher do nada. O público começa a vaiar bastante a sua presença, porém ele apenas pega no cinturão caído e o ergue no alto para encerrar o show desta semana.

Fim de show!