Ring of Honor: O que deu de errado ?

Alef 31/05/2020

Criada no ano de 2002, a Ring of Honor é uma empresa de pro-wrestling que existe até hoje e que proporcionou muitos momentos e lutas incríveis para a indústria, porém, muita gente diz que a empresa tecnicamente “morreu”, mas então, o que aconteceu pra acabar assim ?

Hoje eu irei falar para vocês alguns erros que a ROH ,ou que outras empresas cometeram e prejudicaram a ROH, cometeu nos últimos anos e que fizeram a empresa ir para o lugar que está hoje, tentando voltar a ativa e ser a mesma de anos atrás. Não esqueçam que essa é a minha opinião. Sem mais delongas, vamos lá:

Dificuldade em manter suas estrelas

Há quase 2 anos, Cody Rhodes e os Young Bucks eram membros da ROH e hoje em dia são os principais caras da concorrência. Rhodes foi para a ROH e ajudou a empresa por um tempo, os Bucks deixaram a empresa decepcionados com os contratos que lhes foram oferecidos e, hoje em dia os caras estão em uma das empresas mais populares do ramo e a ROH virou uma coadjuvante. A empresa precisa arranjar um jeito de manter suas estrelas de topo. Assim como construir uma base de fãs leais é uma necessidade, estabelecer a lealdade dos funcionários deve ser uma prioridade para o futuro da empresa.

Não é segredo que muitos dos lutadores de primeira linha do mundo hoje, bem como lendas do passado, começaram na ROH. AJ Styles, Awesome Kong, Jon Moxley, Mick Foley e Ric Flair passaram algum tempo no Ring of Honor uma ou outra vez. O fato de a empresa ter “criado” as carreiras de alguns dos artistas mais notáveis ​​do mundo deveria dar esperança para os caras que comandam a empresa agora. A principal causa de preocupação deve ser o fato de a empresa não ter conseguido reter consistentemente seus melhores talentos ao longo dos anos. É difícil manter os fãs envolvidos no produto quando os caras da linha de frente estão constantemente partindo para locais com salários muito maiores.

Expansão da NJPW nos EUA

Antes da NJPW decidir fazer seus próprios shows nos Estados Unidos, a ROH era o único lugar em que você podia ver seus lutadores favoritos da NJPW se apresentando ao vivo. A ROH dependeu de muitas estrelas do NJPW nos últimos dois anos, porém, o erro da ROH foi precisar demais dessa parceria, afinal, os lutadores da empresa foram usados muitas vezes para deixar os lutadores da NJPW mais “over”. Agora que a NJPW está planejando seus próprios shows nos EUA, muitas pessoas não sentem a necessidade de assistir os shows da ROH.

O G1 Supercard abriu os olhos para muitas pessoas em relação à direção que a ROH estava seguindo. A parte da ROH no programa foi criticada principalmente por fãs e críticos, e o “incidente” de Enzo e Cass não se encaixou bem na NJPW. Para piorar as coisas para a ROH, muitos talentos da NJPW informaram ao escritório principal que eles não querem mais ser contratados em shows da ROH, ou seja, outro ponto negativo.

Booking

O booking da ROH não foi tão bom assim nos últimos três anos. Os fãs não estiveram felizes por muito tempo com a direção criativa que a ROH tem seguido. Lutadores como Matt Taven sempre tiveram uma base de fãs muito forte, porém, eles nunca conseguiram se conectar muito bem com os fãs especificamente da ROH.

A feud entre Flip Gordon e Bully Ray durou muito tempo e, por algum motivo estranho, esses dois lutadores continuavam lutando, lutando e lutando. Mas nem tudo é negativo na ROH neste departamento, o booking de estrelas como Bandido e Rush tem sido muito bom e, com a ajuda de Marty Scurll, não deve demorar pra que eles consigam acertar de vez esse booking.

AEW e All In

Esse aqui não é exatamente um erro mas prejudicou a ROH de qualquer forma. A Elite foi uma grande parte do sucesso recente da ROH. Depois que eles saíram e a AEW nasceu, toda a atenção e entusiasmo da ROH foram diretamente para essa nova empresa. A ROH dependia demais da Elite e não ter um plano B acabou sendo um grande erro da parte deles. A ROH sabia há muito tempo que a Elite estava saindo e não fizeram nada sobre isso.

O verdadeiro erro da ROH foi ajudar na realização do All In, cedendo estrelas e afins. Isso deu visibilidade para a Ring of Honor ? Sim, mas várias dessas estrelas migraram para a AEW, logo, eles se prejudicaram sem querer. A grande máquina de campanha publicitária que é a Elite e a AEW ofuscou a ROH e outras promoções em um curto período de tempo. A ROH não conseguiu, até agora, ganhar o hype outra vez.

O valor do Honor Club

A WWE Network dá o primeiro mês de graça os assinantes e depois cobra US $9.99 doláres por mês. A Ring of Honor oferece seu Honor Club pelos mesmos US $ 9.99 por mês, mas com acesso limitado. O Honor Club oferece 50% de desconto em seus PPV’s, 15% em mercadorias da Ring of Honor e acesso antecipado à venda de ingressos e “descontos e promoções especiais”. Você paga o mesmo valor que na Network e só ganha metade do desconto ? No mínimo estranho. A Ring of Honor oferece um serviço VIP que dá aos assinantes acesso a todos os PPV’s sem custo adicional. A taxa para o serviço VIP é de US $ 119 anualmente, o que equivale a US $ 9.91 por mês.

O questionamento é, por que você ofereceria o plano mais caro mensalmente, que não dá acesso ao pay-per-view sem custos adicionais? Por que você não permite que os assinantes paguem mensalmente ou anualmente pelo serviço VIP? O objetivo não deveria ser aumentar as assinaturas e aumentar a fidelidade do cliente ? A empresa deveria se livrar do Honor Club padrão e oferecer apenas a opção VIP, permitindo que os clientes paguem a taxa mensalmente ou anualmente, criando uma melhor relação com os clientes da plataforma.

Forma de enxergar a empresa

A ROH sempre teve essa aparência de ser uma “empresa indie”, mas, na realidade, eles foram uma empresa desse tipo por pouco tempo, mesmo que eles ainda mantenham essa impressão. A ROH precisava crescer a partir dessa aparência e agora essa escolha de manter esse estilo tornou impossível que eles crescessem até certo ponto. Elas são uma das maiores empresas nos EUA, mas devido à sua decisão de manter a aparência indie, muitas pessoas a consideram como uma empresa indie e perdem o interesse de assistir.

Outra coisa que não ajuda a ROH é o fato de que é realmente difícil encontrar a programação deles na TV e você precisa de uma assinatura do Honor Club para poder acompanhá-la ou sempre ficar atento nos shows completos. Não ter um bom acordo televisivo acabou sendo uma das maiores fraquezas da ROH. Todos os pontos citados acimas combinados são o que levaram a ROH pra onde ela está hoje e olha que eu nem vou citar o tempo dos shows, a relação conturbada com lutadores como Kelly Klein e outros pontos negativos.

E aí, o que acharam dos erros citados aqui e o que vocês acham que a empresa precisa fazer para voltar a ser aquela protagonista ? Até mais!

loading...