5 Grandes lutas da Women’s Revolution e 5 grandes lutas da Divas Era

Alef 30/05/2020

Aproximadamente a uns 5/6 anos atrás surgiu a tão famosa Women’s Revolution, onde as mulheres começaram a ter o devido destaque no pro-wrestling, porém, não podemos esquecer que até mesmo antes desse movimento ganhar força já existiam lutas femininas muito boas.

Nessa semana eu pretendo trazer um pouco mais de conteúdo relacionado as lutadoras e vamos começar por essa listinha aqui. Várias lutas ficarão de fora mas não é um ranking, ok ? Acalmem os corações. Lembrando que eu vou contar a Ruthless Aggression e a Divas Era como uma só. Sem mais delongas, vamos ver as lutas:

Divas/Ruthless Aggression Era: Lita vs. Trish Stratus (Unforgiven 2006)

Antes que Trish se apontasse do pro-wrestling, ela venceu seu último Women’s Championship, usando um sharpshooter em sua cidade natal, Toronto. É por esse fato e tantos outros que Trish é tão reconhecida hoje em dia.

Lita agiu como a oponente final perfeita, pois era justo ela lutar com Trish em sua última luta; elas duas tinham a maior das feuds femininas da época. Esta luta seria o fim de uma era para a luta feminina, uma divisão que não ganharia força até recentemente.

Women’s Revolution: Asuka vs. Ember Moon (NXT TakeOver: Brooklyn III)

Poucas mulheres tiveram a química de Asuka e Ember Moon. A luta delas no TakeOver: Orlando dividiu opiniões, mas a revanche no Brooklyn foi espetacular. Ambas as mulheres usaram vários counters e golpes fortes, mantendo a luta entre um confronto técnico e uma baita briga.

Embora Asuka tenha saído por cima, Ember Moon apareceu como uma concorrente mais do que credível (apesar de ter perdido pela segunda vez para a campeã). O momento em que Asuka saiu do Eclipse no 2 é um dos maiores “quase” da Women’s Revolution.

Divas/Ruthless Aggression Era: Lita vs. Trish Stratus (06/12/2004)

Se a WWE selecionasse duas mulheres para fazer as honras do evento principal do Monday Night Raw, não haveriam melhores opções do que Lita e Trish Stratus. Seu segundo encontro pelo Women’s Championship tem que estar aqui porquê foi uma luta histórica do início ao fim.

Desde o suicide dive (literalmente, Lita quase cometeu um verdadeiro suicídio usando esse golpe) até todos os finais falsos, Lita finalmente se vingou, derrotando Stratus nesta lutaespetacular para ganhar seu segundo Women’s Championship.

Women’s Revolution: Asuka vs. Nikki Cross (26/06/2017)

Graças à introdução das primeiras Iron Woman e Hell in a Cell feminino, tivemos essa luta, Last Woman Standing. Como qualquer boa luta extrema, os pontos altos foram bem-sucedidos e passaram a contar uma história maior ao invés de uma luta somente bruta.

Embora apenas a campeã tenha se levantado antes da contagem de 10, as duas mulheres foram obrigadas a parecer fortes aqui. A dedicação de Nikki junto sua personalidade enlouquecida foi mantida mesmo após a derrota, o que foi um baita acerto dos bookers.

Divas/Ruthless Aggression Era: AJ Lee vs. Natalya (11/03/2014)

Nem só de Trish Stratus e Lita viviam as lutas femininas, afinal, elas já estavam aposentadas nessa época aqui. Agora, me diga, o que acontece quando você coloca duas das mulheres mais talentosas do roster em uma luta por título e deixa que elas façam o possível por 15 minutos? Você obtém uma luta de muita qualidade.

O único ponto negativo dessa luta foi ter sido no Main Event, um programa pouco visto. A luta não mostrou apenas que AJ Lee era dominante na divisão, mas também mostrou que Natalya é uma ótima lutadora e honra a família Hart.

Women’s Revolution: Bayley vs. Sasha Banks (NXT TakeOver: Respect)

Essa luta foi a revanche das duas em uma Ironwoman Match e também foi concedido o status de evento principal no NXT TakeOver: Respect. Aqui, Bayley solidificou seu status de NXT Women’s Champion e Sasha estava mandando bem demais como heel.

A estrutura da luta foi excelente e definitivamente bem construída. Foi uma luta brilhante, uma das melhores lutas femininas de todos os tempos, e a segunda melhor luta das duas, afinal, tem outra que vai aparecer aqui.

Divas/Ruthless Aggression Era: Mickie James vs. Trish Stratus (WrestleMania 22)

Nunca em uma WrestleMania o público tinha estado tão ansioso por uma luta feminina quanto na 22. Trish Stratus colocou seu título em jogo contra a desafiante Mickie James, o ponto culminante de sua feud de seis meses, que viu a multidão de Chicago se voltar contra Stratus, faminta por um novo campeão, e, a crowd teve o que queria.

Foi meio triste ver o botch que rolou no final, mas a luta foi tão boa que não prejudicou nem um pouco a qualidade da mesma. Uma das melhores, senão a melhor, luta da carreira de Mickie.

Women’s Revolution: Bayley vs. Sasha Banks (NXT TakeOver: Brooklyn)

Essa aqui é minha luta feminina favorita da história, não só pela luta em si, mas pela ótima storyline, Bayley sendo underdog, Sasha sendo aquela heel incrível. A luta foi incrível e o pós-luta foi mais ainda com as “Four Horserwomen” se juntando e fazendo o momento ser ainda mais especial.

A storyline foi incrível e a luta nem se fala. Houve psicologia quando o campeã mirou a mão machucada da desafiante e Bayley teve que lutar para superar isso. E o pop do resultado (e a reação geral dos fãs) provou, se necessário, que as mulheres podiam ser sim muito overs e fazer os melhores shows.

Divas/Ruthless Aggression Era: Jazz vs. Trish Stratus vs. Victoria (WrestleMania 19)

Em uma das poucas lutas femininas marcantes da WrestleMania, tivemos essa Triple Threat Match que contava com Trish Stratus sendo a underdog da parada e lutando com duas lutadoras incríveis, a louca Victoria e a brutamonte Jazz.

Este também deve ser um dos melhores momentos da carreira de Trish Stratus, já que ela conseguiu sair como a vencedora de uma luta muito boa em pleno “Grandest stage of them all”, um ponto muito marcante na carreira dessa lutadora fantástica.

Women’s Revolution: Becky Lynch vs. Charlotte vs. Sasha Banks (WrestleMania 32)

A Mania já foi o local de alguns dos momentos mais queridos da história do esporte, mas em termos de luta feminina, é difícil não ser crítico. Tirando as duas lutas já citadas, nenhuma tinha tido tanto destaque até essa aqui. A Triple Threat entre Charlotte, Becky e Sasha na WrestleMania 32, sendo minha luta feminina favorita em WrestleManias.

A ação foi inteligente e muitas vezes brilhante. O resultado foi surpreendente; todo o crescimento e hype pareciam indicar que Sasha Banks iria vencer, apenas para Charlotte triunfar com a ajuda de seu pai. Felizmente, o final não ofuscou muito o trabalho das três mulheres, a luta continuou sendo incrível e marcante.

E aí, o que acharam das lutas citadas e quais outras vocês citariam ? Lembrem que não é um ranking e eu juntei a Divas Era com a Ruthless Aggression Era. Até mais!

loading...